Capa da notícia
Momento Senac Saber

Professora de Estética dá dicas para envelhecer com saúde e beleza

O envelhecimento precoce da pele pode ser evitado com alguns cuidados incluindo hidratação, exercícios físicos, alimentação e o uso de protetor solar

A aparência da pele é muito importante para a autoestima e, com isso, a aceitação do envelhecimento pode ser difícil para muitas pessoas, mas é possível envelhecer com qualidade, saúde e beleza. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, as funções fisiológicas normais da pele podem diminuir em 50% até a meia-idade de acordo com a genética e do estilo de vida. 

A professora de Estética e Cosmética da Faculdade Senac, Thaís Bandeira Riesco, falou sobre alguns mitos muito comuns sobre cuidados com a pele e deixou algumas dicas para que a pele fique bonita e saudável mesmo com o passar dos anos. “Ninguém quer morrer jovem, mas ninguém quer ficar com a pele envelhecida, mas para aceitar as marcas do tempo, também precisamos evitar o envelhecimento precoce da nossa pele”, afirmou. Segundo ela, é normal ter uma flacidez tissular com a idade, mas também existe o envelhecimento extrínseco que vai depender de como levamos a vida. “Se os hábitos forem nocivos, como comer comidas gordurosas, fumar e beber, então o envelhecimento vai ser mais rápido”, ressaltou.

Ela conta que a radiação solar é um dos fatores que merecem muito cuidado. A partir de qualquer idade é preciso cuidar da pele. “Por exemplo, para levar um bebê ao clube ou praia é preciso usar o protetor solar. Então é fundamental cuidar da pele constantemente”, explica.

Um dos mitos mais comuns é que a pele oleosa não precisa de hidratação, mas segundo a especialista, existem produtos específicos para os vários tipos de pele. “É uma inverdade que não devemos passar o protetor solar todos os dias, na realidade é preciso usar até mesmo sem exposição ao sol”, ressalta.

A professora da Faculdade Senac também falou sobre os tipos de colágeno. “O colágeno é muito importante para a saúde. Temos dois tipos de colágeno que estão na pele, o tipo I e o tipo III, então é importante ficar atento ao comprar um colágeno que não é próprio para a pele e é para a cartilagem, por exemplo, para problemas de articulação que é o colágeno tipo II”, alertou.

De acordo com Thaís, outro fator importante é o exercício físico, que é sempre primordial para a saúde como um todo. “A partir do exercício físico é possível melhorar a circulação sanguínea, aumentando a nutrição e a oxigenação, potencializando os efeitos positivos na nossa pele.” Segundo ela, a alimentação ligada ao exercício físico é fantástica, porque insere os nutrientes que precisamos junto com a atividade física, promovendo a saúde e a aparência da pele. 

 

Gostou das dicas? Então confira a matéria completa no vídeo:

 


 

 

Ver todas as notícias
Voltar para o topo
Atendimento On-line Segunda a sexta: 8h às 17h