Capa da notícia
Cuidados

Senac Saber: saiba como manter a saúde das mãos durante a pandemia

Uso de álcool e higienização constantes causam ressecamento e podem levar a fissuras. Medidas simples podem evitar piora do quadro

Se tem uma parte do corpo que está sofrendo nesta pandemia é a mão, ou melhor, as mãos! A higienização frequente com água e sabão e álcool a 70% é uma das mais eficientes formas de prevenção ao contágio e disseminação da Covid-19, segundo os órgãos oficiais de Saúde. Se por um lado não é possível poupar as mãos, tem como cuidar delas para que sofram o menor impacto possível. Acompanhe no Momento Senac Saber de hoje.

A orientação é clara: é preciso higienizar as mãos com frequência. Se não tem como lavá-las com água e sabão, utilize o álcool 70%, pois o mesmo inativa o vírus, o que evita a contaminação, porque levamos as mãos à boca e aos olhos com frequência. Porém, o que muitas pessoas estão percebendo desde o início da pandemia é que esses cuidados trazem com eles o ressecamento das mãos. 

A coordenadora do curso superior de Estética e Cosmética da Faculdade Senac Goiás, Kézia Fernanda Martins Cavallini, explica que o ressecamento se dá porque as mãos apresentam um número reduzido de glândulas sebáceas na pele. “A oleosidade é reduzida, principalmente na palma das mãos. Além disso, elas já são frequentemente expostas a vários fatores que ocasionam o ressecamento e até mesmo lesões”, pontua. 

Kézia destaca que as mãos já ficam naturalmente expostas no dia a dia, como por exemplo ao sol, a superfícies mais ou menos agressivas à pele e a produtos químicos. Com o uso do álcool gel o ressecamento é potencializado e “acaba por reduzir ou até mesmo eliminar a camada lipídica da nossa mão, que é a camada de gordura, de oleosidade que protege a pele de fissuras”. 

Cuidados com as mãos

A melhor forma de manter as mãos bem cuidadas neste período, em que a higienização frequente com o uso de álcool em gel é indispensável, é tomar alguns cuidados simples. Por isso, a coordenadora do curso superior de Estética e Cosmética da Faculdade Senac  preparou algumas dicas que vai ajudar a amenizar ou resolver o problema.

Se não é possível evitar o contato com produtos de limpeza, use luvas de borracha, aquelas de uso comum encontradas em supermercado, para minimizar o contato da pele das mãos com produtos químicos. Dessa forma você garante o contato apenas com o álcool. 

Ao comprar o álcool para higienização das mãos, dê preferência a produtos que contenham glicerina em sua composição, o que pode ser verificado no rótulo. A glicerina não inativa o efeito virucida do álcool e ao mesmo tempo diminui o ressecamento das mãos. 

A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda hidratar das mãos de 3 a 4 vezes ao dia neste período de pandemia. Você pode comprar um hidratante específico para mãos e andar com ele a tiracolo, no bolso ou na bolsa. Lembre-se que ao usar o álcool, é preciso esperar que ele evapore e as mãos fiquem secas para só então fazer o uso do hidratante, do contrário o hidratante vai inativar o efeito do álcool. 

A cada 15 dias, faça uma esfoliação nas mãos. Assim você remove o estrato córneo da epiderme, ou seja, a camada superficial da pele composta por células mortas. Fazendo isso, você estimula a renovação e aumenta a saúde da pele das mãos. 

É importante lembrar que o ressecamento e as possíveis lesões não devem fazer com que ninguém deixe de higienizar as mãos com frequência, pois essa medida serve para prevenir um problema muito maior, que é a Covid-19.


Suas mãos ficaram mais ressecadas após a pandemia? O que você faz para mantê-las hidratadas? Compartilhe com a gente em nossas redes sociais oficiais no Facebook e Instagram

Ver todas as notícias
Voltar para o topo
Atendimento On-line Segunda a sexta: 8h às 17h