Capa da notícia
Capacitar-se

População mais velha aumenta e procura por cuidadores de idosos cresce

Expectativa da OMS é que em 2050 o mundo tenha mais de 2 bilhões de pessoas acima de 60 anos

A população brasileira está envelhecendo. Dados da última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), de 2017, mostram que os idosos correspondiam a 14,6% dos brasileiros, ou seja, 30,3 milhões de pessoas. Essa tendência é mundial. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), até 2050 o mundo terá mais de 2 bilhões de pessoas acima de 60 anos. 

Com essa crescente, um profissional vem ganhando mais espaço no mercado de trabalho: o cuidador de idosos. O técnico em Enfermagem e dono de uma empresa de cuidadores de idosos em Goiânia, Carlos Alberto de Oliveira, de 55 anos, garante que os reflexos dessa realidade populacional refletem diretamente em seu trabalho.

Ele, que atua há 12 anos na área, conta que no começo ficava sem clientes em algumas épocas do ano, mas de alguns anos para cá a situação mudou. “Nos últimos anos não fico mais sem pacientes”, afirma o empresário que hoje lidera um grupo de 156 cuidadores e atende 16 pacientes fixos em residências, além dos atendimentos em clínicas, hospitais e clientes pontuais. 

Essa realidade de mercado já foi observada pelo Ministério do Trabalho, que em dados divulgados no final de 2018 mostrou que houve um aumento de 547% no número de cuidadores de idosos no país. E a pandemia? Carlos Alberto afirma que a procura não diminuiu de 2020 para cá.  

Mercado

Embora Carlos Alberto tenha médicos e fisioterapeutas em sua equipe, ele diz que profissionais de outras áreas também se tornaram cuidadores de idosos, com ex-empregadas domésticas. Ele mesmo era funcionário público municipal, mas pediu exoneração para se entregar à nova carreira. 

A instrutora do curso de Cuidador de Idosos do Senac Goiás, Bethânia Zago Silva, afirma que o ganho inicial de um cuidador de idosos varia entre R$ 1800 a R$ 2000. Para ser mais bem remunerado, no entanto, é preciso que o profissional esteja capacitado e, antes de tudo, goste de cuidar do próximo. “Para ter sucesso nessa profissão é importante ter empatia, paciência, calma e serenidade, além de força física e psicológica”, ressalta.

Profissionalização

O Senac Goiás, por meio do programa Capacitar-Se, está com 2 mil vagas gratuitas para o curso de Cuidador de Idosos. Com 160 horas de carga horária, a formação é voltada a profissionais das mais diversas áreas que desejam atuar em residências, hospitais, clínicas geriatras, spas, clubes, residências terapêuticas, centros de acolhida especial para idosos, instituições de longa permanência para idosos (ILPI), entre outros. 

Para se inscrever basta ser maior de 18 anos e possuir Ensino Fundamental Completo. Mais informações estão disponíveis no site go.senac.br.

Ver todas as notícias
Voltar para o topo
Atendimento On-line Segunda a sexta: 8h às 17h