Capa da notícia
Senac Saber

Como as cores influenciam no sucesso de um negócio

Estudo aponta que 85% dos consumidores compram um produto por causa da cor

Você sabia que a cor é fundamental para o sucesso de um negócio, de uma marca ou de uma peça gráfica? Em um estudo realizado pela Quick Sprout, 85% dos compradores disseram que o principal motivo que os leva a comprar um produto é a cor. Outro dado interessante é que a cor aumenta em até 80% o reconhecimento de uma marca.  

As cores ou gamas cromáticas carregam vários significados e é graças a elas que é possível embuir pregnância a uma marca, ou seja, a partir delas constrói-se uma impressão sobre determinada marca. Uma marca com pregnância é mais lembrada, vende mais, que se destaca no meio aos concorrentes. 

“Nós temos as cores primárias, que é o amarelo, o vermelho e o azul. Essas três cores têm seus significados. O azul transmite calma, leveza e suavidade. O vermelho é uma cor mais forte, que transmite paixão, emoção e fome. O amarelo também é uma cor que na nossa cultura ocidental carrega significado de ouro, riqueza e prosperidade”, exemplifica o coordenador do curso de Design Gráfico da Faculdade Senac Goiás, Fábio Teófilo.  

Misturando as cores primárias obtém-se as cores secundárias, que por sua vez também têm um impacto no expectador. “Quando um designer vai produzir uma marca ou qualquer tipo de peça gráfica ele precisa pensar quais cores ele vai utilizar. Ele precisa saber que público-alvo ele vai alcançar porque são essas cores que vão dar o suporte na hora de fazer a programação visual desse conteúdo e como ele vai atingir o público da melhor forma possível”, explica Teófilo.  

Cultura

Todas as cores carregam um significado cultural. Em alguns países da Ásia, por exemplo, o luto é representado pela cor branca. Já na índia, em algumas regiões, quando um ente querido morre o luto é representado por roupas brancas. Ao contrário disso, no ocidente vestimos preto em situações de luto.  

Por isso, ao construir uma marca ou uma peça gráfica o designer leva em conta fatores históricos, sociológicos, psicológicos e, claro, o impacto que essas cores vão causar no expectador.  

“Não vamos fazer a identidade visual de um fast food, por exemplo, usando cores azuis, frias ou calmas. Precisamos trabalhar com cores que vão induzir a fome do cliente. O designer gráfico é esse manipulador de imagem. Nós criamos uma programação visual para poder alcançar nosso objetivo da melhor forma possível”, afirma o coordenador Fábio.  

O profissional completa destacando que o objetivo das peças gráficas de uma marca não é ser esteticamente agradável aos olhos, mas sim ter um direcionamento, que está relacionado a criar conexão com o cliente e gerar negócios.  

Quer conhecer mais sobre o universo das cores e o universo do Design Gráfico? Acesse o site go.senac.br/faculdade ou venha nos fazer uma visita na Faculdade Senac Goiás.  


Ver todas as notícias
Voltar para o topo
Atendimento On-line Segunda a sexta: 8h às 17h