Capa da notícia
Momento Saber

Descubra como administrar com eficiência o seu salão de beleza

Instrutor de gestão do Senac Goiás explica que o mercado exige reciclagem e adaptação

O Brasil é o quarto maior mercado de beleza e cuidados pessoais do mundo, segundo o provedor de pesquisa de mercado Euromonitor International. Cerca de 7 mil salões formais são abertos por mês no país. Se for contabilizar os informais, esse número é ainda maior. Conforme a pesquisa, o setor teve uma taxa de crescimento anual de 8,2% nos últimos 10 anos, movimentando cerca de R$100 bilhões por ano.

Diante desses números, o instrutor de gestão do Senac Goiás, José Antônio Tavares, garante que administrar com eficiência o salão de beleza é o segredo para o sucesso. “Cada nicho de mercado tem suas especificações. Neste tipo de negócio, o empreendedor precisa entender que ele tem um modelo, estrutura e ambiente moldado para seus clientes”, explica.

De acordo com o instrutor, o empreendedor do mercado da beleza não deve focar só na questão técnica da administração, mas também estar atento ao atendimento do cliente. Ele esclarece que layout, equipamentos, móveis, produtos e funcionários fazem parte da gestão de um salão de beleza.

Para o cabeleireiro, professor e proprietário de um salão de beleza, em Goiânia, Cristiano Pereira, os desafios da gestão incluem a observação. “Não só pelo cliente que sempre quer mais, te obrigando a buscar conhecimento e novos cursos, mas também a própria Vigilância Sanitária, porque você precisa estar atento a essa questão”, afirma.

Ele e sua esposa são proprietários do salão há 10 anos. Antes de entrar no mercado da beleza, Cristiano trabalhava como administrador de uma empresa no Rio de Janeiro. A grande reviravolta da sua vida profissional aconteceu depois que eles mudaram para Goiânia e resolveram ter uma renda extra. O adicional financeiro veio por meio dos serviços de cabeleireiro.

“Foi aí que eu escolhi fazer o curso de cabeleireiro no Senac Goiás e me identifiquei nesta profissão. De lá pra cá, nós fomos aperfeiçoando até abrirmos o nosso próprio salão”, lembra Cristiano Pereira.

De acordo com o instrutor do Senac, José Antônio Tavares, o caminho escolhido por Cristiano é a melhor opção. Adaptação e reciclagem fazem parte do crescimento de um salão de beleza. “É sempre bom lembrar que esse mercado cresce a cada ano, com novas tendências, por isso você precisa estar atento”, ressalta.

Dicas de negócio

Veja no vídeo abaixo as entrevistas completas e as dicas do José Antônio para o gerenciamento de um salão de beleza: 


Ver todas as notícias
Voltar para o topo
Atendimento On-line Segunda a sexta: 8h às 17h